segunda-feira, 29 de junho de 2009

Yuka...


Recordo a primeira vez que a vi.
A minha Yuka.
Vou ter saudades de chegar a Mirandela e ouvir o seu ladrar constante enquanto sentia que alguém chegava mas não sabia quem era, e no final, quando me via, o seu xixizinho de emoção…
Vou ter saudades de a ver bater palmas quando, por exemplo, o FCP marcava um golo.
Vou ter saudades da sua insistência em que alguém lhe atirasse o osso azul ou uma bola qualquer…
De quando eu lhe dizia “Vamos à rua zuucaaa?” E ela depressa abanava a sua cauda toda contente! Nunca precisei de levar trela. Desde que ela me visse ou aos meus irmãos nunca nos deixava.
Vou ter saudades de quando lhe dava banho e depois de a limpar com a toalha abanava-se toda e eu ficava molhada também…
Até mesmo de a ver semi-pegada com a minha Tecas.
Já tenho saudades. De a sentir andar pela casa, de a ouvir ladrar, de lhe dar mimos.


Não me deixaram despedir de ti Yuka, e desculpa por isso. Tal como estive contigo no princípio, gostava de te acompanhar até ao fim. Nunca te vou esquecer, obrigada por todos os momentos….
Eterna saudade…. :(

terça-feira, 9 de junho de 2009

Dói perder a ilusão que criaste em mim...
Dói ter sentido demais o que pouco havia...

Quero-te perdoar, e acima de tudo esquecer.
Quero a tua amizade novamente, mas tenho medo de não conseguir...

No fundo, só queria voltar atrás e não sentir.

Magoaste-me a alma, tiraste-me a esperança. Estou perdida, assim me sinto.


Quero o meu amigo, mas não te quero ver com ela... :(